Notícias

Comerciantes dizem que só vão sair do Anexo atrás da Rodoviária de Colatina quando a Justiça determinar

  A Prefeitura de Colatina havia aberto uma exceção e proporcionado aos comerciantes estabelecidos no […]

Publicado: Terça-feira, 16 de julho de 2019.

 

A Prefeitura de Colatina havia aberto uma exceção e proporcionado aos comerciantes estabelecidos no Centro Comercial, atrás da Rodoviária Alderico Tedoldi, mais 30 dias de permanência no local. O prazo determinado a princípio para o encerramento das atividades seria 13 de junho. Mas, segundo a Secretaria Municipal de Comunicação, por uma recomendação do Ministério Público, o prazo foi estendido. A data limite foi a Zero Hora desta segunda-feira(15).

A fiscalização da Prefeitura chegou ao local às de 7 horas e 20 minutos, com a Ordem de Despejo, expedida pelo Poder Público Municipal.

Os fiscais chegaram acompanhados da Policia Militar e foram recebidos pelos comerciantes que disseram que só vão sair do local quando a Justiça assim determinar. A PM lavrou o Boletim de Ocorrência e juntamente com os fiscais se retirou.

Durante 39 anos 14 lojas se estabeleceram no local. A Vale do Rio Doce, na década de 1980, agia através da Fundação Vale tendo como objetivo amenizar os impactos que a linha férrea causava a sociedade. Com isso, vários projetos eram executados ao longo da Estrada de Ferro entre Minas Gerais e Espírito Santo. Um deles foi a construção do Centro Comercial.

Para a Administração Pública de Colatina o objetivo do local perdeu a finalidade, pois atualmente vários pontos estão alugados, ou seja, utilizando a área pública para desenvolver renda particular.

Segundo informações quando o local for desocupado será destinado aos Conselhos Tutelares do município, que hoje funcionam em locais alugados.

Fonte: Folha Vitória

Por Stéfano Kosta

Comente